Cláudio de Melo Faria

(Cau do Américo)

Cláudio de Melo Faria








Se falarem Cláudio de Melo Faria, muita gente não vai se lembrar, mas se disserem Cau do Américo da Casa Américo, todo mundo corre para o abraço. Nascido em 20 de setembro de 1959, o filho da Dona Luiza de Melo Faria e do Seu Américo Faria Sobrinho é um daqueles formiguenses que jamais negou a origem e que traz na genética o que de melhor foi produzido nas Areias Brancas.

Casado com Ivalda Rodrigues de Oliveira Faria, ele é pai do Cláudio e da Débora e atualmente reside em Belo Horizonte. Engenheiro civil, ele saiu de Formiga em 1979 para estudar, mas o sucesso na vida profissional o impediu de voltar. “Eu fui, mas as lembranças e as saudades da infância e adolescência, sempre brincando de futebol na Rua Seis de Junho e de polícia-ladrão na Rua Monsenhor João Ivo, são marcas que não se apagam. Sempre que posso, estou na cidade para estar com minha mãe , familiares, minha filha e amigos queridos”.

Ex-aluno da Escolinha da Dona Jalcira, Cau também estudou na Escola Normal e no Colégio de Aplicação. “Na adolescência e na juventude, eu não saía do Clube Centenário, vivia no Country Clube e nos barzinhos. Como me esquecer do Carlitos, do Itamar e do Sandro Figueiredo, do Clube da Esquina, do Paulinho Nogueira e do Gedão, do Gê e do Dão. Quantos não foram as noites na boate Espaço 87 do Moncel e do Seu Mauro da Tabacaria…?”.

“Eu estou estabelecido em Belo Horizonte e a família se organizou na capital mineira, porém, minha história é em Formiga, onde está a parte mais bonita e lúdica de minha vida”.