Luís Antônio Soares

(Moranguinho)

Luís Antônio Soares








Os passos são firmes e destemidos, há caminhos a serem percorridos e horizontes a serem vencidos. Foi em março de 1974 que Luís Antônio Soares, o Moranguinho filho do Seu Roberto José Soares e Dona Maria da Assunção Vaz de Lima Soares, a Dona Lilia, arrumou as malas e seguiu em busca da realização de seus sonhos.

Nascido em 20 de junho de 1955, ele partiu de Formiga para  estudar engenharia metalúrgica na concorrida Escola de Minas de Ouro Preto. Formou-se em 1978 e a vida lhe apresentou novos desafios. Ficou por três anos na Cimetal Siderurgia, em Barão de Cocais, e em dezembro de 1981 foi contratado pela Companhia Siderúrgica Tubarão, em Vitória, no Espírito Santo, onde, aposentado, permanece até hoje.

“As lembranças de minha terra são as melhores. Tive o prazer de estudar na Escola Normal e no Colégio de Aplicação, e a sorte de ser frequentador assíduo da Praça de Esportes e do Country Clube, onde fiz amizades que guardo até hoje. Quantos não foram os momentos inesquecíveis nas sessões e matinês no Cine Glória, no estádio Juca Pedro do time do Formiga e nas rodas de bate papo na Praça Getúlio Vargas”, relembra saudoso.

Casado com Ivana Emerick de Barros Soares, Moranguinho é pai de Mariana Luísa e

Guilherme Emmerich. “Voltar para Formiga é um sonho que sei não ser de fácil realização, mas quando me vêm à memória a convivência com meus primos e parentes queridos, quando me recordo das partidas de futebol, de basquete e dos treinos de natação, confesso que os olhos brilham. Mas são só sonhos de um passado inesquecível”.