Pitadas do Pergaminho

Pitadas do Pergaminho








Violência contra professores - I

O Brasil tem registrado diversos casos de ataques violentos a professores.No ano passado, uma professora morreu e quatro pessoas ficaram feridas em ataque a escola estadual em São Paulo. Conforme deu no “g1”, uma pesquisa realizada em 2023 pela Nova Escola e instituto Ame Sua Mente mostrou que 7 em cada 10 educadores notaram um aumento da violência e agressividade entre os alunos em 2023.

 

Violência contra professores - II

O levantamento ouviu professores em escolas públicas e privadas no Brasil, em diferentes níveis de ensino. E também mostrou que 7 em cada 10 afirmam já ter tido conhecimento de algum caso de violência por parte dos alunos nas escolas onde trabalham. Enquanto isso, o que acontece em outros países?

 

Violência contra professores - III

Na Inglaterra, quase um em cada cinco professores foi agredido por um aluno neste ano, segundo dados de um levantamento encomendado pela BBC, no qual 9 mil professores foram entrevistados nos últimos dois meses. Na Espanha, uma professora do ensino médio de um centro de Valência foi agredida com socos e pontapés por um aluno neste ano.

 

Violência contra professores - IV

Em Bogotá, na Colômbia, uma professora denunciou nas redes sociais a surra brutal que levou de uma aluna, depois de pedir a ela que não usasse o celular. Em Santiago, no Chile, um professor ficou inconsciente após ser espancado por um aluno, ao comunicar a ele, ao lado da mãe, que repetiria de ano.

 

Violência contra professores - V

Lorraine Meah é professora de escola primária no Reino Unido há 35 anos. E, na experiência dela, o comportamento dos alunos piorou nos últimos anos. Ela conta que testemunhou alunos do jardim de infância “cuspirem e xingarem” — e que o pior comportamento foi demonstrado por crianças de 5 e 6 anos, que apresentaram “tendências perigosas”, como atirar cadeiras.

 

Violência contra professores - VI

No Chile, o Colégio de Professores e Professoras, organização nacional que conta com mais de 100 mil membros, realizou uma pesquisa que mostrou que 86,8% dos professores foram vítimas de insultos e ameaças feitas, principalmente, por alunos e responsáveis — ou seja, pais, mães ou representantes. No país, a ocorrência de situações deste tipo quase dobrou desde 2018.

 

Violência contra professores - VII

Para Maria Elena Duarte, psicóloga chilena especializada na área educacional e clínica, uma das causas deste fenômeno é a mudança na forma como a escola e o vínculo entre professores e alunos são percebidos. “Antes era um espaço respeitado, embora este respeito tivesse a ver, na minha perspectiva, com autoritarismo e, em alguns casos, com abusos. O fim deste modelo é bom, mas, com o tempo, passamos para outro, no qual a escola perde todo o significado como instituição”, argumenta.

 

A do dia

A professora pergunta na sala:

_ Digam pra mim um verbo.

_ Bicicreta, gritou um lá do fundo.

_ Não é bicicreta, é bicicleta! E bicicleta não é verbo.

_ Prástico, gritou outro.

_ É plástico! E plástico não é verbo.

Desesperada, a professora perguntou a uma aluna arrumadinha que estava na frente:

_ Bonitinha, diga para mim um verbo:

_ Hospedar.

_ Parabééénsss. Agora diga uma frase com o verbo que você escolheu.

_ Hospedar da minha bicicreta é de prástico!…